Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


REGRESSO BREVE...

Quinta-feira, 16.10.14

Olá amigos,

cresci tanto que já nem sei quando comecei a sonhar...hoje sou uma menina crescida, já sei ler e escrever e penso coisas bonitas que gostaria de fazer...

a gata cresceu

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por gatamaneiras às 01:00

HÁ QUANTO TEMPO?!...

Quarta-feira, 20.06.12

Deixei este blog a madurar...a ver como a Tita se ia transformando...dia após dia em crescendo...há quanto tempo aqui não vinha!...a Tita cesceu mesmo, entrou na escolinha, aprendeu a respeitar e a exigir respeito...não mais quis ser chamada de Tita...agora é simplesmente Ana...aprendeu a amar o seu irmão PP...fazem equipa para conseguirem os mimos dos pais e dos avós...é uma exímia desenhadora e pinta com esmero os desenhos que faz...é altruísta e partilha o que tem em excesso...começa a ter consciência que há meninos e meninas que não têm nada.

Este ano, a Tita, aliás a Ana terminou a pré primária...e vai iniciar a sua carreira escolar...quem a conhece admira a sua escala de valores..desde logo, a natureza...não pode ver arrancar folhas das árvores e bota discurso sobre as virtudes da natureza...não pode ver lixo no chão...fica a olhar...se tem alguém por perto faz notar a sujidade que prejudica a passagem das pessoas e as brincadeiras das crianças...

Continua mimada..gosta de colo e mimos de alegria...é linda...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 23:19

A TITA CONTA...

Quarta-feira, 28.01.09

Voltei. Agora sou eu, a Tita, quem dita as palavras ao avô para ele escrever.

A minha avó está a colocar um creme na minha cara, porque o papá tem a barba crescida e arranhou-me. A mamã está a dar de mamar ao mano.

O meu irmão Petito, está muito crescido, ri muito, come e dorme, mas eu gosto muito dele, estou desejosa que ele cresça para poder brincar comigo à guerrinha das almofadas e fazermos partidas aos papás e aos vovós.

Eu agora sou a fada Sininho e a vovó é a fada Maria o avô é o capitão gancho, a mamã é rainha clarion, o papá é o peter pan e pepito é o falcão, porque eu gosto muito detsa histórias.

Estou desejosa de aprender a ler e escrever, a mamã já me inscreveu em diversos colégios para apanhar uma vaga.

Ás vezes atiro coisas para cima do meu mano. Sinto que ele está muitas vezes ao colo dos meus pais e avós, mais da mamã. E como sou muito pesada, dizem que não me podem pegar ao colo. E eu gosto muito de colo.

Beijinhos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 11:01

A BICICLETA DA TITA

Sábado, 15.11.08

Quando o papá e a mamã chegaram a casa, naquele dia, não vi o  Pedro e perguntei.

_Mamã, e ele.?

Afinal vinha numa embalagem,lá atrás, uma alcofinha. Fiquei muito nervosa. Não imaginava como seria ele em casa comigo. E a vovó pegou nele, mas depois também lhe peguei e vi que era giro ter um mano. Talvez não fosse assim tão mau como eu imaginava. Ele até nem anda pela casa como eu. Mas a mamã anda sempre com ele ao colo e não me pega, diz que tem dói dói na barriga, mas pega nele, não percebo e fico pensativa.

Felizmente o papá dá-me a mesma atenção e a vovó e até o avô tem passado mais tempo a brincar comigo.

O tio João trouxe uma prenda grande e eu julgava que era para o Pedro. Mas o tio João disse que era para mim e eu fiquei muito contente. Era um microfone grande do Nodi e eu que pensava que era uma bicicleta.

Então o meu pai comprou-me uma bicicleta e eu fiquei muito contente. Levei-a para o parque  e deixei os meus amigos andar na bicicleta. O avô veio para me ensinar. Fui eu que quis que ele viesse. O avô brinca muito comigo e não pega no Pedro, muito tempo. O avô diz que quando o Pedro crescer vamos ser todos muito amigos nas brincadeiras.

Agora dizem que estou muito gorda e que não posso comer bolachinhas. Acho que é por causa do Pedro.

Fui andar de bicicleta com o papá e a mamã. O avô e a avó ficaram em casa com o Pedro!...

Gostei desta manhã especial fora da rotina.

Agora ando a pensar que quero ir para a escolinha para aprender a ler. Quero ler as histórias dos livros para não me contarem de maneira diferente. E para eu também saber inventar e escrever no blog porque o meu avô parece que anda muito ocupado!...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 12:50

O ESTIGMA DO PEDRO MIGUEL

Sábado, 18.10.08
Olá amiguinhos, sou a TITA e este aqui que escreve o que eu digo é o meu avô querido. Fui ao parque com o meu avô, depois de termos estado a brincar à apanhada e de ele me fazer rir muito com umas caretas e umas histórias que me contou, onde eu apareço no lugar das personagens da história verdadeira. Por exemplo, na Bela Adormecida, sou eu que estou no castelo, em cima do sofá e o meu avô é o príncipe que me acorda com um beijinho. Acho isto muito engraçado. Na menina do Capuchinho Vermelho o avô é o Lobo mau e eu a capuchinho, claro. Mas, continuando, fui ao parque e levei a minha trotinete nova que o papá comprou. É azul e eu gosto muito de andar e já sei que é com um pé em cima e o outro anda no chão, a empurrar, quando está a rolar ponho o outro pé em cima e pronto, é uma mota. Quando a minha mãe chega do trabalho não fico muito satisfeita. Já sei que a vovó vai embora e eu não queria. E não gosto de ver a mamã com o Pedro Miguel dentro da barriga. Nem vou dar-lhe um beijinho. Acho que a mamã desde que tem o Pedro Miguel na barriga só gosta dele e não percebo porquê. O avô diz que não é bem assim, que eu também andei na barriga da mamã e que vamos ensinar o Pedro Miguel nas brincadeiras que eu já sei e ele não sabe nada. Esta história ainda me faz muita confusão e sinto que em breve a minha vida vai mudar. Falam muito na escola para mim. O avô vai passar a vir todos os dias e isso eu gosto,mas e a vovó? E como vai ser com o Pedro Miguel? Será que o avô também vai escrever para o mano? São muitas perguntas para as quais não encontro resposta. E pronto, hoje fico por estas dúvidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 22:58

A TITA EM VIAGEM E OUTRAS FALAS

Domingo, 05.10.08

_Avó!...Porque é que o Pedro anda sempre com a mamã?

Perguntei à minha avó, porque me faz confusão, que falem do Pedro e apontem a barriga da mamã. Ela vai para o escritório e não me leva, mas o Pedro vai sempre.

_Sabes, o Pedro está na barriga da mamã, como tu estiveste quando eras como o Pedro, um bebé.

Mas eu não me convenci e lembrei-me da história do Capuchinho Vermelho e de como o avô diz que nos podemos colocar dentro da história.

_E porque é que o lenhador não tira o Pedro da barriga da mamã?

A minha avó ficou a olhar para mim, talvez a pensar o que dizer e o que disse não me convenceu muito.

_Porque a mamã não é o lobo mau. Ela não comeu o Pedro. É assim que se formam os meninos antes de sair da barriga das mamãs.

._Uhm!!!..

Peguei num carrinho que tenho e que anda com o andar dos meus pés. e disse.

_Agora vou fazer uma viagem. Vou até Miranda para ver os Pauliteiros...

E fui da sala ao quarto, a mostrar que já sei guiar e voltar à esquerda e à direita e apitar nas curvas para avisar que vou a passar. Mas lembrei-me que o carro precisava de gasolina.

_Avó!...gritei do meu quarto.

_Já vou, espera um pouco.

Deixei passar um pouco que não foi muito, foi um pouco mesmo pouco e gritei de novo:

_Ó Gina!.. eu não te chamei! A vovó veio logo, porque deve ter-se lembrado que me diz que se deve responder de imediato quando nos chamam.

_Diz, Tita...

_Preciso de meter gasolina para a minha viagem e tu és a senhora da gasolina.

Andei por ali no hall mais um pouco e vi a vovó sentada numa cadeira na mesa da sala como se fosse hora de comer, mas não era ainda hora.

_Eu também me quero sentar numa cadeira.

_Estás cansada?

_Não, agora vou fazer uma reunião com a vovó.

Eles riem-se das coisas que eu digo, mas eu estou a falar a sério. Sei muito bem que as  reuniões são para estarmos todos juntos a falar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 13:08

REFLEXÕES DA TITA SOBRE O PEDRO

Segunda-feira, 29.09.08

Olá, a todos.

De repente começo a ver entrar pela casa, uma banheira de bebé, roupas que não são para mim,  e dizem, quando eu pergunto, que é para o Pedro.

Confesso que esta história do Pedro me deixa muito confusa. A vovó é só minha, a mamã é só minha, o papá é só meu, o vovô é só meu, não compreendo porque hei-de repartir com o Pedro, se nem sei ainda quem ele é. Para mim é só um nome e um nome que se  prepara para me tirar tudo o que até aqui tem sido só meu. Só vejo a barriga da mamã a crescer e ela sem vontade para brincar comigo.

Talvez por isso dei em fazer o que eu chamo patifarias e malandrices à minha querida vovó. Tudo o que dizem para eu  não fazer, eu faço quando estou só com a vovó. Ponho-me em cima da mesa da sala, a dançar. Salto em cima dos sofás. Voltei a escrever nas paredes e até pedi a chucha, quando vi entrar umas chuchas e me disseram que era para o Pedro. Mas a chucha nah!... Larguei logo, não quero mesmo.

Faço a vovó fazer ginástica comigo, no chão, levantar os braços, as pernas, nadar e rio-me muito porque ela engana-me, não faz direito, diz que lhe dói.

Já me custa muito que o meu avô venha visitar-me menos vezes do que eu estava acostumada. Eu acho que ele fica com o meu tio João e eu não queria. O avô é só meu e eu gosto muito do avô.

A minha amiga do parque, a Matilde, também tem um Pedro de novo. Puseram-na numa escola e ela ficou triste. Espero que não me façam o mesmo a mim quando o Pedro vier.

Há dias o avô foi comigo ao parque sozinho porque a vovó foi ao Sr. Doutor. Gostei muito porque o avô empurrou o baloiço com muita força e eu subi mais alto que as outras meninas.

Beijinhos

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 16:44

MOVIMENTO PIJAMINHA PARA O ( IPO )

Segunda-feira, 22.09.08

Do espaço Astrológico

http://espelhodevida.blogspot.com

Causas de todos

 




Movimento Pijaminha (para o IPO)

São necessários (principalmente) pijamas para as crianças que estão no
Instituto Português de Oncologia a fazer tratamentos de quimioterapia.
Após os tratamentos, os pijamas ficam muito sujos e gastam-se
rapidamente.
Esta ideia surgiu há dois anos e hoje já é apelidada de *Movimento
Pijaminha* pelo sucesso que têm tido os esforços conseguidos!
As necessidades existentes passam pela falta de pijamas, pantufas,
chinelos, meias, robes e fatos de treino.
Para todos a vida não está fácil, mas dentro das possibilidades de
cada um há sempre espaço para participar, comprando ou obtendo junto
de amigos e familiares agasalhos que já não sirvam.
No ano passado foram entregues 76 pijamas e o IPO ficou muito
satisfeito com esta dádiva.
Este ano vamos repetir a façanha, e se possível ultrapassar este número.
Se divulgarem já estão a ajudar!!!

 

             -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Correspondendo ao apelo veículado pela amiga  do meu avô Ana Cristina Corrêa Mendes em

http://espelhodevida.blogspot.com.

As minhas felicitações, a minha solidariedade, a minha partilha de espaço na divulgação.

Um apelo especial ao Clube Mammy onde por certo muitos pijaminhas farão a diferença.

Beijinhos da Tita para todos os meninos do IPO e não só, para todos os outros meninos que crescem sob a indiferença dos adultos apressados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 09:59

O DIA " D " DA ALMA APAIXONADA - O DESFECHO

Domingo, 21.09.08

O meu avô hoje levou-me ao parque para um dia especial. Disse que eu ia participar na parte final de uma história que ele escreveu com muito amor. Estou contente e curiosa de ver e sentir o escrever da história contada pelo meu avô querido.

Estou a andar no baloiço que eu gosto muito e vejo entrar um menino que parecia um príncipe e que eu nunca tinha visto brincar neste parque.

O menino vinha com um homem de olhar triste e que parecia ter estado a chorar. Devo dizer que o menino tinha um olhar ainda mais triste e eu franzi a testa, curiosa, porque estou muito habituada a ver os meninos e meninas muito felizes e risonhos nas brincadeiras.

Fui ter com o menino e perguntei como se chamava e ele disse que era Bernardo e baixou os olhos para o chão, de braços caídos, como quem espera que o levem, ou lhe tragam algo que perdeu.

_Bernardo, queres andar no meu baloiço?

Ele disse que sim com a cabeça e encolheu os ombros em simultâneo. Agarrei na mão dele e levei-o para o baloiço. O pai  dele,de olhos tristes, ficou a olhar embevecido e ausente, como se a visão do filho fosse uma miragem.

_ E tu, como te chamas?

_Eu sou a Tita, mas na história sou a Princesa do amor "Criz"

_O menino sorriu avô!...

 Eu disse ao Bernardo que estava no parque com o meu avô e perguntei quem era aquele senhor que estava com ele. O Bernardo disse que era o pai dele. Que ele gostava muito do pai.

_ E a tua mamã? Perguntei curiosa por ele não falar da mamã.

O bernardo encolheu-se todo e baixou a cabeça. Os olhos ficaram ainda mais tristes e disse muito baixinho que  a mamã dele tinha partido. Não sabia se voltava. E tinha muitas saudades de estar com ela, de a ter. E desatou a chorar.

O  pai aproximou-se e pegou no Bernardo fazendo.lhe festas na cabeça de cabelos castanhos. E eu disse.

_Não chora, Bernardo, vais ver que a tua mamã não partiu. Eu sou a Princesa  Criz,do amor entre os meninos e vou fazer uma magia.

E fiz uns gestos no ar com uma varinha imaginária. E disse umas palavras que eu dizia serem mágicas. E abracei o Bernardo que deixara de chorar e dei-lhe um beijinho e um abraço forte.

_Vamos jogar a bola?

Mas o Bernardo já não me ouvia, um sorriso lindo, enorme deixava ver uns dentes lindos e certinhos, tão brancos como os meus. Os olhos dele iluminaram-se de uma luz maravilhosa como eu só vira, ainda num sonho que tive.

_Mamã!...

Eu vi o Bernardo correr para uma senhora muito bonita, que também parecia uma Princesa. Vestia um vestido azul bebé e tinha um sorriso do tamanho do mundo. Os olhos tinham lágrimas e eram grandes. Pegou no Bernardo com uma alegria que parecia o meu avô quando está uma semana sem me ver.

O pai do Bernardo ficou parado onde estava, a ver o filho correr e disse apenas, com os olhos muito abertos-

_Cristina!...

Fiquei a saber que a mamã do Bernardo era Cristina. E que por qualquer razão tinha partido.

E que por qualquer outra razão tinha voltado.

_Avô, é o fim da história?

_Não meu amor, nas histórias da vida não há fim, aprenderás pelo tempo.

_Ainda bem, disse eu.

E fiquei pensativa a ver como a Cristina abraçava o Bernardo e o pai dele e ouvia a voz do Bernardo a dizer " mamã, papá, vamos brincar.

Um homem que parecia o meu avõ olhava também ele  a cena da Cristina reunida à família, como se fosse parte do elo que os fazia caminhar numa direcção única.

_Avô, quem é este?

_ Um mistico, Anastácio Bandarra, um poeta.

_Avô e o que é um poeta?...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

 É o que me proponho. Escrever sobre vidas anónimas que valem as luzes da ribalta ou a fixação histórica e que traduzem a essência de um povo. Primeiro de uma família. Primeiro ainda, ou antes de tudo, a essência de um homem, de uma mulher.

Escreverei por encomenda, preços de acordo com extensão e pesquisa de documentação. Mas com a paixão que o percurso proposto me suscitar.

Aguardo a vossa proposta.

 

J.R.G. 

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 01:18

DIALOGOS PARA CRESCER

Sábado, 02.08.08

Conheço uma menina muito querida que se chama Catarina e tem 9 anos. E estamos as duas a andar no baloiço. E Falamos como boas amigas.

- Catarina, esta é a minha avó, quantos anos tens?

- Já sei que é a tua avó, eu também tenho mas não está cá. Eu tenho 9 anos.

-Eu só tenho dois, mas já sou muito crescida.

-És uma rechonchuda.

-Olha, Catarina, tive uma ideia.

-Qual é?

-Umh!...Já me esqueci. Depois digo-te.

Depois das brincadeiras loucas do parque a avó e eu vamos embora. Ainda vamos ao pingo doce comprar o pão.

Mas para chegar ao Pingo doce, descemos a montanha, que é uma ruela, ou caminho,  muito inclinada e temos que atravessar uma estrada onde passam carros..

- Vovó, podemos passar já aqui, não vêm carros.

-Não, Tita, passamos ali mais acima na passadeira.

-Mas não vêm carros e o vovô diz que quando não vêm carros podemos passar.

- Vamos passar na passadeira sempre, é mais seguro.

Fiz birra. Mas depois passaram carros e lá me convenci que  a vovó tinha razão.

A vovó diz que estou muito irrequieta. Já a mamã e o papá dizem o mesmo. Sinto uma força esquisita dentro de mim que quer sair e falo e grito e corro e faço partidas.

Sou muito alegre e extrovertida.

Beijinhos

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 12:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031