Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


OLHA!...O MANO JÁ SAÍU...

Sábado, 01.11.08

No dia 30 estranhei que a mamã se levantasse tão cedo e o papá, e tinham uma mala de viajem.

Eu brinquei com a mala, como faço quando vou ás compras com a vovó ao super mercado e empurro o cesto das compras, que tem uma rodinhas .

_Mamã. esta é a tua mala....

O avô e a avó vieram muito cedo, também, ainda era noite. E eu fiquei muito contente porque vieram todos. A mamã trás o Pedro Miguel dentro da barriga. Leva-o sempre com ela e deixa-me ficar.

A vovó já me explicou que eu também andei na barriga da mamã, antes de nascer e que a mamã e o papá gostam muito de mim.

Não sei porquê sinto que vai haver uma transformação cá em casa, mas não sei bem o que vai acontecer.

Durante a manhã ouço telefonemas, num deles é o papá que fala qualquer coisa com o vovô, que já é avô de um menino de 3,650Kg e que nasceu ás 8,17 Horas. O meu avô não diz muita coisa e olha para mim.

Eu não sei como é que o avô pode ser também do Pedro Miguel se ele é o meu avô.

Depois o meu avô saiu e não o vi durante o resto do dia.

À noite o papá e a mamã não vieram,mas como a vovó dormiu comigo, fiquei contente.

Já tem acontecido outras vezes quando o pai e a mãe vão a qualquer saída longe.

Hoje dia 31 não vi o avô de manhã. Mas o meu pai veio para me dar banho e trouxe uma fotografia em que eu vi o papá, a mamã e um bebé. O papá disse que era o Pedro Miguel.

à tarde o papá levou-me no carro, mais a avó para ir ao hospital ver a mamã e o Pedro  Miguel, o meu mano....

Quando lá cheguei vi o avô e fiquei muito surpreendida,mas gostei de o ver e fui logo para o colo dele . Fiz festinhas ao mano e disse:

_Olha, o mano já saiu...da barriga da mamã. Parece o meu chorão... E gostei de o ver, tão pequenininho, a dormir, as mãozinhas dele... Depois andei a brincar com o avô.

E voltei para a minha casa.. E dormi a sesta.

À noite disse à vovó que a mãe se tinha ido embora e mais o papá e que o avô estava lá com eles. A vovó disse que não, que a mamã vinha amanhã, e que o avô ainda viria de noite..

E foi verdade, uma das partes, tocaram à porta e era o avô. Levei-o logo para brincar comigo.

Brincámos muito, e foi uma risota e cavalitas e pintar e contar histórias e cantar. Fiquei muito contente que o avô viesse, até que adormeci...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 00:46

MOVIMENTO PIJAMINHA PARA O ( IPO )

Segunda-feira, 22.09.08

Do espaço Astrológico

http://espelhodevida.blogspot.com

Causas de todos

 




Movimento Pijaminha (para o IPO)

São necessários (principalmente) pijamas para as crianças que estão no
Instituto Português de Oncologia a fazer tratamentos de quimioterapia.
Após os tratamentos, os pijamas ficam muito sujos e gastam-se
rapidamente.
Esta ideia surgiu há dois anos e hoje já é apelidada de *Movimento
Pijaminha* pelo sucesso que têm tido os esforços conseguidos!
As necessidades existentes passam pela falta de pijamas, pantufas,
chinelos, meias, robes e fatos de treino.
Para todos a vida não está fácil, mas dentro das possibilidades de
cada um há sempre espaço para participar, comprando ou obtendo junto
de amigos e familiares agasalhos que já não sirvam.
No ano passado foram entregues 76 pijamas e o IPO ficou muito
satisfeito com esta dádiva.
Este ano vamos repetir a façanha, e se possível ultrapassar este número.
Se divulgarem já estão a ajudar!!!

 

             -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Correspondendo ao apelo veículado pela amiga  do meu avô Ana Cristina Corrêa Mendes em

http://espelhodevida.blogspot.com.

As minhas felicitações, a minha solidariedade, a minha partilha de espaço na divulgação.

Um apelo especial ao Clube Mammy onde por certo muitos pijaminhas farão a diferença.

Beijinhos da Tita para todos os meninos do IPO e não só, para todos os outros meninos que crescem sob a indiferença dos adultos apressados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 09:59

O DIA " D " DA ALMA APAIXONADA - O DESFECHO

Domingo, 21.09.08

O meu avô hoje levou-me ao parque para um dia especial. Disse que eu ia participar na parte final de uma história que ele escreveu com muito amor. Estou contente e curiosa de ver e sentir o escrever da história contada pelo meu avô querido.

Estou a andar no baloiço que eu gosto muito e vejo entrar um menino que parecia um príncipe e que eu nunca tinha visto brincar neste parque.

O menino vinha com um homem de olhar triste e que parecia ter estado a chorar. Devo dizer que o menino tinha um olhar ainda mais triste e eu franzi a testa, curiosa, porque estou muito habituada a ver os meninos e meninas muito felizes e risonhos nas brincadeiras.

Fui ter com o menino e perguntei como se chamava e ele disse que era Bernardo e baixou os olhos para o chão, de braços caídos, como quem espera que o levem, ou lhe tragam algo que perdeu.

_Bernardo, queres andar no meu baloiço?

Ele disse que sim com a cabeça e encolheu os ombros em simultâneo. Agarrei na mão dele e levei-o para o baloiço. O pai  dele,de olhos tristes, ficou a olhar embevecido e ausente, como se a visão do filho fosse uma miragem.

_ E tu, como te chamas?

_Eu sou a Tita, mas na história sou a Princesa do amor "Criz"

_O menino sorriu avô!...

 Eu disse ao Bernardo que estava no parque com o meu avô e perguntei quem era aquele senhor que estava com ele. O Bernardo disse que era o pai dele. Que ele gostava muito do pai.

_ E a tua mamã? Perguntei curiosa por ele não falar da mamã.

O bernardo encolheu-se todo e baixou a cabeça. Os olhos ficaram ainda mais tristes e disse muito baixinho que  a mamã dele tinha partido. Não sabia se voltava. E tinha muitas saudades de estar com ela, de a ter. E desatou a chorar.

O  pai aproximou-se e pegou no Bernardo fazendo.lhe festas na cabeça de cabelos castanhos. E eu disse.

_Não chora, Bernardo, vais ver que a tua mamã não partiu. Eu sou a Princesa  Criz,do amor entre os meninos e vou fazer uma magia.

E fiz uns gestos no ar com uma varinha imaginária. E disse umas palavras que eu dizia serem mágicas. E abracei o Bernardo que deixara de chorar e dei-lhe um beijinho e um abraço forte.

_Vamos jogar a bola?

Mas o Bernardo já não me ouvia, um sorriso lindo, enorme deixava ver uns dentes lindos e certinhos, tão brancos como os meus. Os olhos dele iluminaram-se de uma luz maravilhosa como eu só vira, ainda num sonho que tive.

_Mamã!...

Eu vi o Bernardo correr para uma senhora muito bonita, que também parecia uma Princesa. Vestia um vestido azul bebé e tinha um sorriso do tamanho do mundo. Os olhos tinham lágrimas e eram grandes. Pegou no Bernardo com uma alegria que parecia o meu avô quando está uma semana sem me ver.

O pai do Bernardo ficou parado onde estava, a ver o filho correr e disse apenas, com os olhos muito abertos-

_Cristina!...

Fiquei a saber que a mamã do Bernardo era Cristina. E que por qualquer razão tinha partido.

E que por qualquer outra razão tinha voltado.

_Avô, é o fim da história?

_Não meu amor, nas histórias da vida não há fim, aprenderás pelo tempo.

_Ainda bem, disse eu.

E fiquei pensativa a ver como a Cristina abraçava o Bernardo e o pai dele e ouvia a voz do Bernardo a dizer " mamã, papá, vamos brincar.

Um homem que parecia o meu avõ olhava também ele  a cena da Cristina reunida à família, como se fosse parte do elo que os fazia caminhar numa direcção única.

_Avô, quem é este?

_ Um mistico, Anastácio Bandarra, um poeta.

_Avô e o que é um poeta?...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

 É o que me proponho. Escrever sobre vidas anónimas que valem as luzes da ribalta ou a fixação histórica e que traduzem a essência de um povo. Primeiro de uma família. Primeiro ainda, ou antes de tudo, a essência de um homem, de uma mulher.

Escreverei por encomenda, preços de acordo com extensão e pesquisa de documentação. Mas com a paixão que o percurso proposto me suscitar.

Aguardo a vossa proposta.

 

J.R.G. 

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 01:18

DIALOGOS PARA CRESCER

Sábado, 02.08.08

Conheço uma menina muito querida que se chama Catarina e tem 9 anos. E estamos as duas a andar no baloiço. E Falamos como boas amigas.

- Catarina, esta é a minha avó, quantos anos tens?

- Já sei que é a tua avó, eu também tenho mas não está cá. Eu tenho 9 anos.

-Eu só tenho dois, mas já sou muito crescida.

-És uma rechonchuda.

-Olha, Catarina, tive uma ideia.

-Qual é?

-Umh!...Já me esqueci. Depois digo-te.

Depois das brincadeiras loucas do parque a avó e eu vamos embora. Ainda vamos ao pingo doce comprar o pão.

Mas para chegar ao Pingo doce, descemos a montanha, que é uma ruela, ou caminho,  muito inclinada e temos que atravessar uma estrada onde passam carros..

- Vovó, podemos passar já aqui, não vêm carros.

-Não, Tita, passamos ali mais acima na passadeira.

-Mas não vêm carros e o vovô diz que quando não vêm carros podemos passar.

- Vamos passar na passadeira sempre, é mais seguro.

Fiz birra. Mas depois passaram carros e lá me convenci que  a vovó tinha razão.

A vovó diz que estou muito irrequieta. Já a mamã e o papá dizem o mesmo. Sinto uma força esquisita dentro de mim que quer sair e falo e grito e corro e faço partidas.

Sou muito alegre e extrovertida.

Beijinhos

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 12:29

A TITA TEM UMA FAMÍLIA

Quarta-feira, 30.07.08

Tenho um hábito carinhoso de juntar as faces das pessoas que amo muito e digo que me são queridas. E fico a olhá-las com um sorriso.

A mamã com a vovó. Adoro as duas, com as minhas mãos encosto a cara delas e dou beijinhos nas duas.. A mamã é bela ,linda e faz-me muitos mimos. E eu gosto muito, muito, dela.

A vovó é como se fora uma outra mamã. Ás vezes até me engano e digo mãe. Depois dou pelo erro e rio-me, adoro a vovó duma forma especial e cúmplice.

Junto as faces da vovó e do vovô. Adoro os dois. E sei, sinto que eles se adoram. Dou beijinhos e sorrio.

Junto a face da mamã e do papá. Isto é emoção? o meu sorriso eleva-se para um e outro e digo:

-Mamã! Papá! Somos uma família! O meu sorriso tinha muita ternura, tudo o que eu senti que é ser uma família. O meu papá chorou. Que foi que eu disse?

A vovó chegou e fomos ao parque. Eu vou na frente e digo à vovó:

-Vovó, eu vou sozinha.

Na rua há muitas portas com vidros e vejo a minha imagem e digo à vovó:

Vovó, a Tita é bela!

A vovó ri-se e diz que sou bela, bonita e uma menina muito inteligente e muito querida.

No parque estão uns meninos muito crescidos que fazem macacadas. Sento-me num banco que há no parque a observá-los com muita atenção.

-O que estás a fazer aí sentada, Tita? Pergunta a vovó. E eu digo.

-Estou a observar aqueles estúpidos.

A vovó diz que não devo chamar esses nomes aos meninos, para que um dia não me chamem a mim. Observo-os. e olho para a vovó.

-Ah!, vovó. Tu também estás a observá-los. Assim não vale!...

De regresso de mais um dia de brincadeiras vamos ao café das cadeiras encarnadas e bebo um sumo. Que bem me sabe.

beijinhos a todos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 10:49

A TITA FOI ANDAR DE BARCO E OUTRAS ANDANÇAS

Domingo, 27.07.08

Fui andar de barco. Um barco muito grande, que saiu da cidade onde eu moro para a outra banda onde mora a vovó.

No barco havia muitas pessoas, eu ia com o papá e a mamã e o Pedro que vai sempre escondido dentro da barriga da mamã. E havia um homem, grande como o papá que falou com muita a alegria ao meu papá e lhe chamou seu primo e disse para irmos ao pé dele, lá em cima.

Fiquei encantada. Era uma casinha como há no parque e com uma roda grande que anda para cá e para lá. Ele sentou-me num banco e eu via o mar, que o meu pai diz que é um rio.

Foi muito giro porque este barco anda e eu movo a roda, eles dizem que é o leme que faz virar o barco. Eu ia muito séria e muito contente.

Dei por mim a dizer que me aconteciam coisas que não aconteceram. Mas eu lembro-me, ou sonhei.

Eu disse no elevador, quando uns vizinhos entraram que o papá e a mamã tinham deixado a Tita sozinha na escada e que a Tita chorou. E isto não aconteceu e os meus pais ficaram muito surpreendidos.

Outro dia disse ao meu papá que a Sofia, que é uma menina muito sossegada que brinca comigo no parque, me tinha dado com uma bola cor de rosa na cara. E isto não aconteceu.

Mas não disse que cai nas montanhas, pequenas elevações no parque que eu chamo de montanhas, porque fugi da vovó.

O meu avô interroga-se como é que surge a mentira numa menina a quem nunca se mentiu.

Se isto faz parte das origens da pessoa, dos genes. E disso eu ainda não percebo nada. Mas que acho graça a estas minhas invenções, acho.

A Tita fez cocó no bacio. E foi uma grande festa. Não sei porquê. É muito melhor fazer na fralda...

Hoje fui almoçar com os avós, a um restaurante junto à casa deles e gostei muito.

O avô levou-me junto da água do rio, que é como um lago grande e havia muitas pedrinhas pequeninas que eu peguei e atirei à água, muitas. Foi muito divertido. Havia muitos barcos pequeninos na água e na areia.

Beijinhos a todos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 17:08

ESTIVE DE FÉRIAS

Quinta-feira, 24.07.08

Olá a todos.

O meu avô esteve ausente deste espaço por um longo espaço de tempo e não me deu uma razão que eu pudesse aceitar como válida.

Resumindo o que tenho feito estes dia todos que não cresci aqui no blog, vou falar das minhas férias. Porque na realidade cresci imenso. Quando quero fazer coisas que não me deixam eu digo que já sou grande. Quando me falam do Pedro, o tal que está na barriga da mamã, eu digo que sou pequenina, ainda bebé.

Fui com o papá e a mamã para um sitio que se chama Algarve. Havia uma praia muito grande e bonita. Já lá tinha estado o ano passado. Foi lá que comecei a andar em pé.

A Tita também é muito bela e crescida. Este ano já gosto de brincar com a pá, o ancinho e as formas de fazer bolos, o balde e diverti-me muito com as idas junto da água para molhar os pés.

Há esqueci de dizer que o Pedro também veio. Ele ainda está na barriga da mamã.

Fomos ver o Zoo marine que é onde estão os golfinhos que saltam e fazem brincadeiras muito giras. A principio assustei-me, mas depois passei a gostar.

Sinto que estou mais desenvolvida a falar, a construir frases e ligações de conversas.

E acho muita piada ás desculpas dos grandes quando não me deixam fazer coisas que eu quero fazer.

Dez dias sem ver a vovó foi muito difícil de passar, embora eu goste muito da mamã e do papá, adoro-os e fazem-me muitos miminhos e eu a eles, mas sinto a falta da vovó e do vovô..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 09:05

REFLEXÕES DA TITA

Terça-feira, 10.06.08

Aprendi com o avô a por o meu nome nas cantigas que gosto de cantar.

Quando vou com a avó na rua, digo que quero ir sozinha e canto, por exemplo:

o balão do João  vai pelo ar e a Tita vai a correr e a saltitar....

Sei cantar o hino Nacional todo, porque o meu pai, gosto imenso do meu pai, não sabe cantiga nenhuma, só o hino, e desde bebé que ele me canta o hino. Sei todo.

Gosto de jogar a bola e fazer golo, agora que já sei dar uns saltinhos e chutar a bola com os dois pés, o esquerdo e o direito.

O papá no dia do primeiro jogo da selecção estava comigo ao colo e de repente gritou golo, com muita força e eu assustei-me.

Gosto muito da mamã e da vovó e junto as mãos delas e as caras porque sinto que são tudo na minha pequena vida.

Ontem, na rua, ao vê-las a conversar coisas delas, senti muita coisa boa e tive de dizer:

A minha vovó, querida e a minha mamã querida, e fiz um sorriso, como só eu sei o que quer dizer.

O mano vai crescendo na barriga da mamã. Ás vezes faço festas na barriga e fico pensativa a imaginar como será.

A minha mamã diz que me vai por na ginástica, como o gato maneiras, e euestou curiosa para ver como se faz os saltos e o pino.

Gosto muito das partidas que o meu avô me faz e eu faço a ele. É muito divertido quando o avô vem brincar comigo.

Tenho vontade de mandar em todos, e eles riem-se muito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 16:48

DIA DE TODOS OS MENINOS

Domingo, 01.06.08

Dizem-me que hoje é o dia de todos os meninos e meninas, os meus pais levam-me a passear e a brincar com meninos e meninas nos parques infantis.

Hoje posso fazer tudo, até dar cambalhotas no sofá.

E brincar com a água na minha cozinha. A minha avó deu-me uma cadeira para levar as bonecas a passear e eu adoro esta prenda. É um carrinho, como eu tinha quando era bebé. No parque os meninos e meninas pedem para eu deixar eles andar com o carrinho e eu deixo enquanto ando no baloiço.

Quíz brincar com a avó e disse:

-Vó, agora sou eu que conto uma história.

- Sim, conta.

-Vó era uma vez a barata que disse que tinha sapatinhos de...de.....

-Então já não sabes o resto?

-Vó diz, de ve...de ve....

-ludo

-Batendo palmas, viva vovó acertaste! e ri-se .

Porque é o dia mundial da criança, embora o meu avô diga que isso deve ser a cada momento, peço a todas as pessoas que pensem em amar mais as crianças do mundo inteiro.

Os bebedelicias de todos os papás e mamãs. Mais leite, mais escolas, mais brinquedos, mais carinhos, mais saúde, mais parques de diversão e que estejam limpos.

Um beijinho para todos

da Tita

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 10:28

A TITA PENSA

Segunda-feira, 26.05.08

Tenho presa de aprender tudo, mas o avô diz para eu ser paciente e aprender de mim, a sentir-me desde sempre. Acho que ele quer dizer para eu não ser apenas como o papagaio que repete tudo o que houve com limites.

Por isso eu medito na construção das palavras em frases, por um mecanismo interior que ainda não sei, mas sou eu que construo o que digo e isso faz-me sentir bem.

O meu avô também diz para eu observar as pessoas, os meninos como eu, e aprender o que não quero ser pela mostra dos outros. Ele diz que só existimos e sabemos de nós, porque há uns outros, onde nos podemos reflectir e decidir sobre nós.

Ele é muito complicado, o avô e inventa histórias das histórias e diz que eu posso ser a pessoa da história. Em vez de: a saia da carolina tem um lagarto pintado, posso cantar: a saia da Titinha tem um lagarto pintado. Acho muita graça a isto.

Estou na fase de perguntar de tudo.

.O que é isto, avô?

-Como chama isto?

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por gatamaneiras às 11:21





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031